Vacinação no bebê: quais os cuidados

Nesta postagem falamos sobre Vacinação no bebê: quais os cuidados. Sabemos que não tem nada melhor do que proteger o seu filho das doenças do que manter o calendário de vacinação dele em dia. As vacinas para os nossos bebês são indispensáveis no cuidado da saúde do nosso pequeno. Nos 6 primeiros meses de vida, as principais vacinas devem ser aplicadas, para que assim, evitem doenças futuras, que pelo Ministério da Saúde e pela Sociedade Brasileira de Imunização, são consideradas graves.

É super importante nos conscientizarmos de que todas as vacinas são necessárias. Neste artigo, separamos apenas 6 das principais vacinas que os nossos bebês devem tomar nos seus primeiros meses de vida.

 

  1. BCG

Essa é uma das primeiras vacinas que o bebê irá tomar. Ela previne contra as formas da tuberculose grave e é aplicado no braço direito. Sabe aquela marquinha que você tem no seu braço? É o sinal de que você tomou a vacina.

As suas reações imediatas são raras, porém após 2 ou 3 semanas pode aparecer um nódulo no local da aplicação, o que leva a cicatriz que conhecemos. Ela é administrada em uma dose única logo após o nascimento.

  1. HEPATITE B

Essa vacina previne contra o vírus da Hepatite B, que pode atingir em qualquer etapa da vida. Por isso é necessário sempre tomar as vacinas para se manter prevenido.

No caso dos bebês ela é administrada em 3 doses, sendo a primeira nas primeiras horas de vida. A segunda quando completar 2 meses e a terceira aos 6 meses.

  1. POLIOMIELITE

Ela previne contra a paralisia infantil, e é administrada em 3 doses, podendo ser aplicada por via oral ou injetável. A sua primeira dose é feita aos 2 meses de idade. A segunda aos 4 meses e a terceira aos 6 meses.

A poliomielite possui dois reforços, que devem ser tomados aos 15 meses e aos 4 anos de idade.

  1. TRÍPLICE BACTERIANA

A tríplice bacteriana, ou como também é conhecida, DTP, previne o bebê da difteria, do tétano e da coqueluche. Ela pode causar reações como dor, irritação e um pouco de febre, no entanto, elas costumam ser leves.

Ela é aplicada em 3 doses. A primeira aos 2 meses. A segundo aos 4 meses e a terceira aos 6 meses. Os reforços da DTP devem ser ministrados entre os 15 e 18 meses e entre os 4 e 6 anos de idade

  1. PNEUMOCÓCICA

Esta vacina protege contra a bactéria causadora da pneumonia e da meningite. Ela é administrada em 3 doses, sendo a primeira aos 2 meses. A segunda aos 4 meses e a terceira aos 6 meses.

O seu reforço deve ser aplicado entre os 15 e 18 meses de idade.

  1. ROTAVÍRUS

O rotavírus é o agente causador da diarreia. A vacina deve ser aplicada em duas doses, sendo a primeira aos 2 meses e a segundo aos 4 meses.

Agora que já sabemos algumas das principais vacinas, precisamos saber quais cuidados devemos ter no dia da vacinação e após a mesma, certo?

No dia da vacinação alguns cuidados com os nossos bebês devem ser tomados. Antes não é necessário um cuidado especial. Ele somente deve ser feito no caso da vacina Meningocócica B, pois o bebê pode apresentar febre, por isso é indicado o antitérmico, que pode ser tomado na hora da vacina ou quando estiver saindo de casa. Converse com o seu pediatra sobre qual medicamento tomar.

Dificilmente o bebê não deve ser vacinado. Se ele apresentar um leve resfriado ou alguma outra patologia leve, pode sim tomar as vacinas. Se por um acaso ele estiver com gripe severa ou outra doença mais grave, é necessário aguardar até que ele melhora para tomar as vacinas pendentes.

Não é comum apresentar reações graves à primeira dose. Se isso ocorrer, não deve-se tomar as doses seguintes da vacina e informe ao pediatra sobre a reação.

Quando for levar o seu bebê para tomar a vacina, é essencial verificar alguns cuidados que são indicados pela Sociedade Brasileira de Imunização. Veja quais são eles:

  • As vacinas devem estar armazenadas em refrigeradores adequados
  • Os refrigeradores devem obter controle de temperatura
  • A temperatura do refrigerador deve estar entre +2°C e +8°C
  • As vacinas devem ser retiradas apenas no momento do preparo para aplicação
  • A caixa da vacina deve estar lacrada
  • A vacina que será administrada, deve ser a mesma aplicada
  • A vacina tem que estar dentro da validade
  • A vacina deve ser preparada no exato momento da administração
  • Agulha e seringa descartáveis.

Após a vacinação, fique atento ao comportamento do bebê. É esperado que o local da injeção fique inchado, vermelho e quente. Diante dessas reações, coloque uma compressa gelado em cima do local da aplicação. A febre não é algo raro, por isso que o antitérmico é uma opção.

Mas, fique atento! Qualquer alteração a saúde deve ser informado ao serviço de vacina e ao pediatra. Os efeitos adversos são esperados nas primeiras 48 horas.

Para ver o calendário de vacinação, CLIQUE AQUI!

A Climed tem todas as vacinas necessárias para deixar o seu bebê saudável e protegido!