O que é HPV?

O QUE É HPV?

HPV é a sigla do papilomavírus humano (do inglês Human Papilomavirus).

É um vírus comum: calcula-se que por volta de 75 a 80 % da população contraia um ou mais tipos de HPV em alguma fase da vida, sendo que cerca de 50% dos casos novos acontecem nos três primeiros anos de atividade sexual.

O HPV infecta o epitélio da região genital de ambos os sexos, mas é entre as mulheres que causa danos maiores e mais frequentes. Embora o pico de incidência seja entre 15 e 25 anos, os médicos alertam: a curva de crescimento da doença entre adolescentes preocupa bastante porque é ascendente.

Existem mais de 200 tipos de HPV, cerca 30 a 40 tipos podem afetar as regiões genitais tanto de homens como de mulheres. Alguns são inofensivos e outros podem causar doenças, como por exemplo as verrugas genitais e os cânceres do colo do útero, vagina, vulva e ânus.

O câncer do colo do útero é uma doença grave e que representa uma ameaça à vida.

No Brasil a cada ano, ocorrem cerca de 16.000 novos casos e 5.000 mortes secundárias a este câncer.

 

VACINA CONTRA O HPV

Trata-se de uma vacina muito segura, desenvolvida por engenharia genética, com poucos eventos adversos leves relatados com a vacinação. Esta vacina deve ser administrada preferencialmente antes do início da vida sexual, para que possamos ter 100% de proteção para os tipos de HPV contidos na vacina. O fato da mulher já ter vida sexual, não contra-indica a vacina, pois está demonstrado benefício de proteção contra o HVP nesta situação. Como a vacina protege contra 4 tipos de HPV (na vacina quadrivalente) ou contra 2 tipos (na vacina bivalente), e como não sabemos se a mulher já foi exposta a o HPV e qual o tipo de HPV, a vacina está plenamente indicada para TODAS as pessoas, independentemente de sua atividade sexual.

Estão disponíveis no mercado nacional dois tipos de vacina contra o HPV. Uma QUADRIVALENTE, contendo proteção contra 4 tipos de HPV, os tipos 6, 11, 16 e 18 e outra BIVALENTE contendo os tipos 16 e 18. Os tipos 16 e 18 do HPV são responsáveis por aproximadamente 70% dos casos de câncer do colo do útero. Daí, estarem presentes em ambas as vacinas. Os tipos 6 e 11 são relacionados com a presença de verruga genital, sendo responsáveis por 90% delas. A verruga genital apesar de não ser um câncer, é um agravo à saúde masculina e feminina muito indesejável, de difícil tratamento, recidiva relativamente frequente e que altera o estado físico e emocional do paciente.

O esquema da vacinação é sempre com 3 doses, com intervalo de 1 a 2 meses entre a primeira e a segunda dose (dependendo do fabricante), e de 6 meses entre a primeira e a terceira dose. A via de aplicação é a intramuscular.

CUIDADOS ANTES, DURANTE E APÓS A VACINAÇÃO CONTRA O HPV:

  • Antes de se vacinar, a mulher deve ter certeza de que não está grávida. Contudo, se a vacina for aplicada sem que se saiba da gravidez, nenhuma intervenção se faz necessária. Quando a gestação tem início antes de o esquema estar completo, deve-se suspender a vacinação e retomá-la após o parto.
  • Não são necessários cuidados especiais antes da vacinação.
  • Em caso de febre, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.
  • Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação.
  • Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.
  • Sintomas de eventos adversos graves ou persistentes, que se prolongam por mais de 24 a 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas.

É importante destacar que a vacina contra HPV não substitui a realização regular do exame de citologia, Papanicolau (preventivo). Apesar de menos comum, outros tipos de HPV não contemplados na vacina podem causar o câncer de colo do útero.

Saiba mais sobre as especialidades de Ginecologia e Urologia atendidas pela Climed.

Saiba mais sobre nossas vacinas