A videolaparoscopia é uma técnica que pode ser utilizada tanto para diagnóstico quanto para tratamento, sendo esta última denominada videolaparoscopia cirúrgica.

A videolaparoscopia é realizada com o objetivo de observar as estruturas presentes na região abdominal e pélvica e, caso haja necessidade, remoção ou correção da alteração.

Nas mulheres, a videolaparoscopia é feita principalmente para diagnóstico e tratamento da endometriose, no entanto este não é o primeiro exame realizado, pois é possível chegar ao diagnóstico através de outros exames, como a ultrassonografia transvaginal e a ressonância magnética, por exemplo, que são menos invasivos.

Para que serve a videolaparoscopia (ginecológica)

A videolaparoscopia pode ser utilizada tanto como método diagnóstico, como também como opção de tratamento. Quando utilizada para fins diagnósticos, a videolaparoscopia (VL), também chamada de VL diagnóstica, pode ser útil na investigação e confirmação de:

• Endometriose;
• Doenças ginecológicas;
• Gravidez ectópica.

Quando indicada para fins terapêuticos, recebe o nome de VL cirúrgica, e pode ser indicada para:

• Tratamento de hidrossalpingite;
• Retirada de lesões ovariana;
• Laqueadura das trompas;
• Histerectomia total;
• Retirada de mioma;
• Tratamento de distopias genitais;
• Cirurgia ginecológica.

Além disso, a videolaparoscopia pode ser indicada para realizar a biópsia ovariana, que é um exame em que é avaliada microscopicamente a integridade do tecido do útero.


WhatsApp chat