Catapora: causas, sintomas e tratamento

Com certeza você já deve ter ouvido falar em Catapora, certo? Também conhecida como Varicela, a doença é caracterizada como uma infecção viral primária, aguda e altamente contagiosa.

Ao contrário do que muitos pensam a Catapora não afeta somente crianças, embora para elas a condição seja benigna e autolimitada. Adolescentes e adultos também estão suscetíveis à doença, cujo quadro clínico é até mais severo.

Há quem diga que é melhor pegar catapora para “ficar livre da doença”. Não entra nessa! Não é porque a infecção confere imunidade permanente, que a prevenção deve ser negligenciada. O vírus da Varicela (Varicela Zoster) permanece no corpo a vida toda e pode ser reativado, desencadeando outra doença: a Herpes Zoster, também conhecida como Cobreiro.

Sintomas da Catapora

O sintoma mais característico da Varicela é o surgimento de erupções cutâneas, que se apresentam nas diversas formas evolutivas, acompanhadas de uma sensação incômoda na pele e coceira.

Após algumas horas, estas erupções evoluem rapidamente para pústulas (pequenas “bolhinhas” com pus) e, posteriormente, forma crostas em 3 a 4 dias. Além disso, a Varicela pode causar febre moderada e sintomas sistêmicos, como mal estar, cansaço, dor de cabeça e perda de apetite.

Atenção!

Nos casos em que a Varicela não pôde ser evitada, é muito importante, principalmente para as crianças, não coçar as lesões, mesmo que seja uma missão quase impossível. O ato de coçá-las pode provocar feridas e desencadear uma infecção bacteriana.

Dentre outras complicações estão: a pneumonia e o comprometimento do sistema nervoso que, apesar de raras, podem levar à internação. Como falamos anteriormente, em adolescentes e adultos o quadro costuma ser mais crítico em termos fisiológicos, impondo quarentena devido ao alto risco de transmissão, sem contar a questão estética que pode ser altamente prejudicada.

Vacinação

Não espere pegar a Catapora para ficar imunizado! Existe uma forma muito mais fácil e menos dolorosa de se prevenir que é tomando a Vacina Varicela. A recomendação da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações) é que a vacina seja rotina para crianças a partir de 12 meses (excepcionalmente, em situações de surto, por exemplo, também para crianças menores, a partir de 9 meses). Porém, todas as crianças, adolescentes e adultos suscetíveis (que não tiveram catapora) devem ser vacinados.

A SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e a SBIm ainda recomendam duas doses da Vacina Varicela: a primeira aos 12 meses e a seguinte entre 15 e 24 meses de idade. Essas doses coincidem com o esquema de vacinação da vacina SCR e, portanto, o uso da vacina SCR-V pode ser adotado.

Transmissão

A Catapora é facilmente transmitida pelo contato com a saliva ou secreções respiratórias, lesões de pele, mucosas e objetos contaminados. Como o vírus possui incubação considerada longa (de 14 a 16 dias, podendo variar de dez a 20 dias), pode-se fazer a vacinação pós-exposição até 72 horas após o primeiro contato com a pessoa doente. A infecção confere imunidade para toda a vida, e quem não teve a doença ou ainda não foi vacinado, precisa receber duas doses da vacina para se proteger.

Vacine-se com segurança e qualidade contra a Varicela na Climed!

 

Referências

Catapora (Varicela)

https://familia.sbim.org.br/doencas/84-catapora-varicela

Vacina Varicela (Catapora)

https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/80-vacina-varicela-catapora

Varicela/Herpes Zoster

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/varicela-herpes-zoster

WhatsApp chat